O Remo oficializou a contratação de Gerson Gusmão, ex-treinador do Botafogo-PB. Ele foi anunciado nesta terça-feira, dia 21. O Leão é apenas o quarto clube na carreira do técnico gaúcho. Tirando o Novo Hamburgo, primeiro time treinado por ele, os outros trabalhos foram longos – algo incomum no futebol brasileiro. O ge analisou a carreira, números e estilo de jogo do novo treinador azulino.

Carreira

Após sair do Noia, Gusmão assumiu o Operário Ferroviário em março de 2016. Não foi o início dos sonhos, o treinador pegou o Fantasma em uma situação incômoda no Campeonato Paranaense e não evitou o rebaixamento. Apesar disso, a diretoria do clube confiou no trabalho dele. Gerson provou que essa decisão foi acertada.

Com Gerson Gusmão, o Fantasma foi campeão da Taça FPF 2016, da Série D do Brasileiro 2017, da Divisão de Acesso do Paranaense 2018 e da Série C do Brasileiro, também em 2018. No ano passado, o clube voltou a disputar a Série B após 28 anos e ficou na 10ª posição.

No Operário, Gerson se tornou o treinador mais longevo entre os times das séries A, B e C do Brasileiro. Ele ficou quatro anos e seis meses no clube paranaense. O técnico foi demitido após resultados ruins na Série B.

Gusmão chegou ao Botafogo-PB em 2021, o Bota estava passando por uma crise financeira. Não era uma situação fácil, mas ele conseguiu classificar o Belo para o quadrangular da Série C. O Bota chegou na última rodada da fase final da Terceirona com a possibilidade de subir.

Apesar da pressão por ter sido derrotado na final do Campeonato Paraibano 2022, o treinador gaúcho ainda era muito querido pela torcida e contava com o apoio da diretoria. Gusmão conseguiu sair de vários momentos adversos. Ele precisou superar vários desfalques nos últimos jogos e conseguiu deixar o time competitivo.

O Belo faz excelente campanha como mandante, o Botafogo-PB ainda não perdeu no Almeidão. Em casa, o Bota ganhou quatro jogos e empatou dois. Gusmão deixou o time em quarto lugar, apenas três pontos de distância do Mirassol, líder da competição.

Estilo do treinador

Esses bons resultados são apoiados em defesas sólidas. Gusmão costuma montar times que sofrem poucos gols. O Botafogo-PB se classificou para o quadrangular da Série C 2021 com a segunda melhor defesa da fase de grupos. Na atual edição, o Belo levou apenas oito gols – sendo a terceira melhor defesa da competição.

Os times de Gusmão costumam jogar em um 4-2-3-1 ou 3-4-3. As linhas de defesa são compactas e deixam poucos espaços para o adversário. O Botafogo-PB costuma jogar de forma reativa. É uma equipe que não tem vergonha de esperar o adversário e chegar ao gol por meio de jogadas diretas – mesmo jogando em casa.

O Botafogo-PB costuma atacar pelos lados do campo. O time paraibano usa muito os pontas e laterais. É importante destacar que é um estilo bem diferente de Paulo Bonamigo. Não que seja um técnico extremamente retranqueiro, mas, entre os 10 primeiros colocados da Série C 2022, o Bota tem um dos piores ataques.

Gerson Gusmão é o novo treinador do Remo — Foto: Divulgação/Clube do Remo

                                              Gerson Gusmão é o novo treinador do Remo

Remo precisava ser mais organizado e efetivo na defesa. A equipe azulina deixa espaços entre as linhas de defesa e tem problemas com a transição defensiva. O Leão levou 14 gols em 11 jogos, não é uma boa marca.

Fica a expectativa para saber como o treinador vai montar a equipe e se esse elenco vai casar com o estilo dele – ou pode ser que ele se adapte aos jogadores que estão no elenco. Em questão de técnica e habilidade, o Remo é um time mais interessante que o Bota.

No Remo, Gusmão vai reencontrar Daniel Felipe, zagueiro que foi comandado por Gerson em 2021, e Anderson Paraíba, meia que saiu recentemente do Belo. Paraíba teve bons momentos com o treinador gaúcho, ele pode ser fundamental para extrair o melhor futebol do meia.

Fonte: G1
Foto: Gulherme Drovas/Botafogo-BP