Bárbara Evans tem se permitido ter mais prazer à mesa durante a gravidez. A influencer, que sempre cuidou do físico por causa do trabalho, conta que, pela primeira vez, tem comido tudo o que sente vontade, sem neuras.

“É a primeira vez na minha vida que estou comendo tudo o que eu quero sem medo e sem regras. Estou me permitindo viver, comendo mesmo. A gente precisa ter algum tipo de prazer. É lindo você dizer que está vivendo o momento de sua vida, com o filho na barriga, mas tem muitas outras coisas que muita gente não fala. Escolhi comer de tudo, desde que não esteja fazendo mal ao meu bebê”, disse ela, que fez tratamento para engravidar e perdeu um dos fetos da gestação gemelar.

“Esses dias tive consulta com nutricionista para eu entender um pouco melhor sobre alimentação na gestação, saber o que devo comer para o bebê se desenvolver bem, o que pode me fazer mal… Porque agora estou realmente comendo tudo o que eu quero e mais um pouco.”

Ela conta que não teve desejos inusitados ainda, mas que passou a sentir vontade de comer pratos que antes não lhe davam apetite. “Não tive desejo diferentão ainda. Tive vontade de comer açaí, que não comia há mais de 20 anos, um chocolate de limão que nem existe mais e torta de limão… Meu marido nunca tinha me visto comer massa e agora na gestação tenho vontade desesperadora de comer macarrão. Nunca gostei de massa, mas agora tenho que me controlar para não exagerar. Se deixar como macarrão no almoço e jantar. Também misturo muito doce com salgado. Jogo sal na pipoca doce”, detalha.

DE BEM COM A BALANÇA
Apesar de estar mais comilona, Bárbara engordou apenas 3kg em três meses de gestação. Durante o tratamento de fertilização, por conta dos remédios e hormônios, ela ganhou 14kg.

“Foram três meses de tratamento e engordei 14 kg. Na gravidez, nos três meses engordei 3,200 kg. Você vê aí a diferença dos hormônios. Estou comendo agora muito mais do que eu comia durante o tratamento. Durante o tratamento fiz dieta, mas engordei mesmo assim. A minha médica chegou a falar para não ligar para os 14 kg, porque eu só vou conseguir perder esse peso quando realmente tiver o bebê. Agora aumenta tudo, quantidade de sangue, líquido, órgãos… Tudo vai interferir no peso. Mas isso não me incomoda realmente. Sou muito determinada, vou atrás do que eu quero. Não tenho dúvidas de que vou voltar ao peso ideal depois que eu tiver o meu bebê. Agora o foco é ter o meu bebê, depois amamentar e depois a gente fecha mais a boca. É só uma fase, vamos aproveitar.”

Bárbara Evans (Foto: Reprodução/Instagram)

O processo de aceitar as transformações em seu físico começou antes mesmo dela iniciar a fertilização. “Estou muito feliz e me aceitando. Até mesmo antes de engravidar sempre falei isso: ‘são 14 kg de muita felicidade’. Me dediquei 100% ao tratamento. Sempre fui muito focada no meu corpo porque meu trabalho também exigia isso. Tive que abrir mão de muita coisa para realmente entender o que eu estava fazendo. Me entreguei mesmo. Busquei alimentos que ajudariam. Tem certos períodos do tratamento em que você precisa estar feliz e é muito difícil você estar feliz com um turbilhão de sentimentos. Então fico muito ansiosa e apreensiva. Me permiti sair da dieta. Teve um dia em que vi que precisava deixar o pensamento de ‘preciso ser magra’ de lado e focar no ‘quero ser mãe’. Foi uma luta contra muitas coisas que eu acreditava e que me faziam bem para poder realizar o sonho de ser mãe”, conta.

Por enquanto, por causa do aborto sofrido e da falta de ar que tem sentido para se locomover, Bárbara tem se exercitado menos. Ela tem feito apenas pilates. “Estava fazendo caminhadas e tal, mas por causa do outro bebê, reduzi e tenho feito só pilates. Agora vou esperar a falta de ar diminuir para voltar as caminhadas. Passo mal caminhando no shopping. É uma combinação da gravidez com os efeitos colaterais dos medicamentos. Sinto muita dor de cabeça, falta de ar e dor no estômago. Minha médica diz que estou liberada, mas tenho que saber meus limites.”

Bárbara Evans e Gustavo Theodoro (Foto: Reprodução/Instagram)
Fonte: G1
Foto: Reprodução/Instagram