No retorno do público à Curuzu, o Paysandu não saiu do 0 a 0 com o Botafogo-PB, na noite desta segunda-feira (11), em jogo válido pela segunda rodada do Quadrangular Final da Série C do Brasileiro. Com o resultado, os bicolores chegam aos dois pontos na chave e permanecem em terceiro. Já o Belo continua na lanterna, agora com apenas um ponto somado. Criciúma, com quatro, e Ituano, com três, estão nas duas primeiras colocações, respectivamente.

No geral, o jogo foi bastante brigado, mas sem fortes emoções. O Lobo exagerou nas bolas longas e no jogo aéreo e pouco fez para balançar as redes de Felipe. Roberto Fonseca não ousou nas substituições e viu o Papão tropeçar em casa. O Botafogo-PB, por outro lado, até marcou, mas Welton estava impedido no momento que recebeu o passe.

 

 

 

 

Próximos compromissos:

Na terceira rodada do Quadrangular Final o Paysandu irá encarar o Ituano, no Estádio Novelli Júnior, na cidade de Itu, em São Paulo. O confronto está marcado para acontecer no próximo sábado (16), a partir das 17h. Já o Botafogo-PB terá pela frente o Criciúma e, mais uma vez, jogará fora de casa. A partida acontece no Estádio Heriberto Hülse, às 19h.

Primeiro Tempo:

A partida começou com o Paysandu marcando forte e Botafogo-PB congestionando o meio de campo. A torcida bicolor, voltando a estar presente após 18 meses e 21 dias, vibrava a cada jogada. Os visitantes começaram a procurar empurrar o Papão para o campo de defesa, buscando mais as ações. Por outro lado, o Lobo tentava atrair o adversário para encontrar contra-ataques.

A equipe Alviceleste procurava sair com bolas longas e errava demais, o que facilitava o trabalho da defesa do Belo. Faltava maior aproximação, já que a equipe tinha dificuldades em sair jogando. José Aldo pouco apareceu, enquanto Marino e Paulo Roberto eram lentos nas saídas, fazendo com que as bolas longas persistissem.

 

 

 

Aos 35 minutos, Tsunami cobrou falta perigosa e Victor Souza rebateu após a bola quicar na sua frente. No rebote, Clayton chegou chutando e nova defesa do goleiro bicolor. O lance espertou o Paysandu que melhorou no jogo, buscando trocar passes. Apesar disso, as bolas na área eram a maneira da equipe chegar e quase marcou no último minuto, entretanto, Danrlei errou a cabeçada e Felipe defendeu sem problemas.

Segundo Tempo:

Os bicolores mudaram a postura do início do primeiro tempo e voltaram em cima do adversário, adiantando suas linhas. O Papão insistia nas bolas aéreas e não deixava o Botafogo-PB respirar. No entanto, pouco perigo era oferecido ao gol de Felipe. Aos 16 minutos, após escanteio cobrado por Marlon, a zaga desviou contra o próprio gol e o joelho do goleiro evitou o balançar das redes na Curuzu.

 

 

A equipe de Roberto Fonseca adiantou suas linhas e o Botafogo-PB, ativo no primeiro tempo, pouco fazia e recuou completamente. Apesar disso, o Paysandu não construía nada. As bolas na área eram facilmente cortadas pela zaga e o adversário buscou contra-ataques. Welton assustou duas vezes, a segunda chegou a marcar o gol, mas o bandeirinha anulou o gol, sendo confirmado pelo VAR a posição de impedimento. Roberto Fonseca fez mudanças na equipe, no entanto, faltou ousadia para buscar o resultado. O Papão caiu de rendimento e viu o jogo se encaminhando para o fim com o Belo crescendo na partida.

 

 

 

 

 

Fonte: DOL
Foto: Jorge Luís Totti