O Remo venceu o Cruzeiro, por 1 a 0, no Baenão, na noite desta terça-feira (20), e conseguiu a terceira vitória seguida na Série B. O único gol da partida foi marcado pelo atacante Victor Andrade, aos 22 minutos da primeira etapa.

O resultado colocou o Remo na 11º colocação com 16 pontos, seis a mais que o primeiro time do Z-4. Já o Cruzeiro continua na 16ª posição, com 11 pontos, mas pode entrar na zona de rebaixamento dependendo de outros resultados da 13ª rodada.

O Remo volta a campo na sexta-feira (23), às 16 horas, no Estádio do Café, para enfrentar o Londrina-PR. Já o Cruzeiro joga contra o Vila Nova, no sábado (24), às 16h30, no OBA, em Goiânia (GO).

Jogo

Remo e Cruzeiro fizeram um primeiro tempo de poucas oportunidades. No entanto, o Leão soube aproveitar da melhor maneira quando teve a chance de marcar.

A primeira oportunidade veio com Victor Andrade, que partiu pela esquerda livre, invadiu a área, mas na hora do passe final, praticamente recuou para o goleiro Fábio. Minutos depois, a história seria outra.

Golaço no Baenão

Aos 22 minutos, o Leão abriu o placar no Baenão. A jogada começou com Victor Andrade, que tocou para Felipe Gedoz. O meia passou para Thiago Ennes, que cruzou para a área. Victor Andrade, sozinho, acertou um lindo voleio no ângulo do goleiro Fábio. Foi o primeiro gol do atacante pelo Remo, na terceira partida como titular.

Raposa apagada

O Cruzeiro só conseguiu chegar com perigo aos 31 minutos, quando Matheus Barbosa arriscou de fora da área e a bola passou perto do gol de Vinícius. O time celeste era bem improdutivo no geral.  Ainda contava com a marcação do Remo, que encaixou bem na etapa inicial.

Segundo tempo

O Cruzeiro teve chance para marcar, aos três minutos, quando  Bruno José saiu pela direita e mandou para área. Rafael Sobis, sozinho, finalizou para fora. A resposta do Remo veio com jogada bonita do Erick Flores, que tocou para Felipe Gedoz, mas a finalização não foi boa.

Foi ou não foi?

O Cruzeiro questionou a arbitragem quando Bruno José recebeu passe na grande área, puxou para o centro e finalizou. A bola bateu no braço do Igor Fernandes e os jogadores pediram toque de mão. Mas o árbitro mandou seguir.

Raposa com menos um

A situação do Cruzeiro piorou quando Matheus Barbosa chegou atrasado na jogada, tomou um drible e acertou o rosto do meia Felipe Gedoz com o joelho. Ele levou o segundo amarelo e foi expulso.

Era para liquidar

Na reta final, o Remo teve a chance de aumentar o placar no Baenão. A jogada começou com Wellington Silva cruzando para Gedoz, que, sozinho, chutou rasteiro para o gol. Mas o goleiro Fábio salvou a Raposa.

Provocação

No meio do segundo tempo, um drone passou pelo Baenão, com uma bandeirinha fazendo referência ao fantasma da Série C para o Cruzeiro.

Igor Mota/ O Liberal

Ficha Técnica

Remo x Cruzeiro

13ª rodada da Série B

Local: Baenão – Belém (PA)

Árbitro: Daniel Nobre Bins (AB/RS)

Árbitro Assistente 1: Tiago Augusto Kappes Diel (AB/RS)

Árbitro Assistente 2: Luiza Naujorks Reis (AB/RS)

Quarto Árbitro: Ignacio Jose de Almeida Pedro (BAS/ PA)

Cartão Amarelo: Victor Andrade, Igor Fernandes; Rafael Sóbis, Matheus Barbosa

Cartão Vermelho: Matheus Barbosa

Gol: Victor Andrade (22’/1ºT)

Remo: Vinicius; Thiago Ennes, Romércio, Kevem e Igor Fernandes (Marlon); Uchôa, Lucas Siqueira (Marcos Junior) e Felipe Gedoz; Dioguinho (Wallace), Erick Flores (Arthur) e Victor Andrade (Wellington Silva)

Técnico: Felipe Conceição

Cruzeiro: Fábio; Norberto, Eduardo Brock, Rhodolfo e Jean Victor; Matheus Barbosa, Rômulo (Flávio) e Marcinho (Guilherme Bissoli); Bruno José (Wellington Nem), Felipe Augusto (Dudu) e Rafael Sóbis (Thiago).

Técnico: Mozart

 

Fonte: O Liberal
Foto: Igor Mota