O Papa Francisco publicará oficialmente a sua nova encíclica no próximo dia 4 de outubro, às 12h (7h no horário de Brasília), confirmou hoje o Vaticano.

O documento será firmado um dia antes, durante a visita de Jorge Mario Bergoglio à cidade de Assis, na Itália, e será publicado no dia de festa de São Francisco de Assis – de quem adotou o nome religioso para o Pontificado.

Chamada de “Fratelli tutti” (“Todos Irmãos”, em tradução livre), a encíclica foi inspirada na pandemia do novo coronavírus e nas reflexões do Pontífice sobre a sociedade atual. Conforme já havia informado a Santa Sé, os textos serão focados na “fraternidade” e na “amizade social”.

De acordo com o site católico Vatican News, apesar dos detalhes ainda serem desconhecidos, o documento pretende levar uma mensagem e uma reflexão “a todos os homens e mulheres de boa vontade”, destacando a importância de um “mundo inclusivo e nunca excludente”.

Desde que a pandemia de Covid-19 atingiu todo o mundo, o Papa vem usando sua voz para destacar a importância de uma sociedade unida e preocupada com os mais vulneráveis, criticando o que sempre chamou de “cultura do descarte” – que exclui milhões de pessoas no mundo por fatores sociais ou econômicos.

O líder da Igreja Católica também pontuou sobre a necessidade urgente de proteger o meio ambiente, a natureza feita pelo “Criador”, como forma de sobrevivência da própria espécie humana.

Nas questões práticas, Francisco instituiu um fundo assistencial de emergência com doações de dinheiro, equipamentos e demais itens necessários para o combate à pandemia em diversos países do mundo.

Essa é a terceira encíclica publicada por Bergoglio à frente da Igreja. A primeira foi a “Lumen fidei”, de 2013, ano em que assumiu a liderança da Santa Sé, e a última foi a “Laudato sí” (2015) – também inspirada no santo católico de Assis, ressaltando o Cântico das Criaturas.

 

Fonte: UOL
Foto: Reprodução