Helder Barbalho passou a ficar na mira da tropa de choque bolsonarista nas redes sociais — e avalia que o comando da artilharia parte do “gabinete do ódio”.
O governador do Pará não só é favorável ao isolamento social como tem dito aos mais próximos que não vai ceder nem parcialmente nesta questão.
Ao contrário, pretende impor uma escala progressiva de restrições. A mais recente foi proibir viagens entre municípios neste feriado.
A propósito, a última fake news disparada pela turma bolsonarista nas redes diz que Helder “vai colocar presos para monitorar a população na quarentena”…
Fonte: G1
Foto: Lauro Jardim